terça-feira, 9 de junho de 2009

ANDRÉ

Sou André, 28 anos, fiz ensino médio. Deisisti da primeira faculdade. Minha sofreu uma drástica alteração no dia em que conheci Marcos, um sujeito metido a boêmio. Tínhamos 18 na época.

_Ei, vamos ali jogar sinuca?_No caminho me oferecia cigarro e bebida, sempre recusei, até que certo dia resolvi aceitar.
_Que gosto horrível!_Reclamei, contudo fui me acostumando aos poucos.
_Vamos sair no sábado que vem atrás de uma festa?
_Claro._Concordei sem pestanejar._Você vem me buscar?_Fez que sim.

Nas festas, várias vezes Marcos e sua turma arranjavam encrenca, fomos postos para fora incontáveis vezes. Comecei a achar aquilo tudo engraçado, e sem perceber, eu virei um boêmio de sua turma. O sujeito sempre estava rodeado de pessoas e por isso eu o invejava.

Nem lembro direito do primeiro porre, foram tantos que nem sei mais ao certo quantos foram. Chegamos na faculdade juntos e juntos desistimos aos vinte. Nada nos importava mais do que a farra.

_Olha aqui._Ele me mostrou um dia uma cédula falsa._Perfeita, não?
_Como assim, é falsa?_Indaquei sem jeito, entretanto, me contagiei._Como fez isso?
_Na minha casa tem uma máquina de xérox,_Disse a marca e detalhou para mim todo o processo._se você me emprestar uma nota de cinquênta a terá multiplicada.
_Feito._tirei o dinheiro e pus em suas mãos.

Marcos fabricava todos os tipos de notas e dividia entre seus amigos mais chegados, inclusive eu. Aplicávamos o golpe em bares, postos de gasolina e casas de show. Fomos desmascarados numa festa, uma noite dessas.

_Você está preso, por receptaçãode notas falsas._Fui para a cadeia, juntamente com Marcos, mas um de seus amigos pagpu a fiança pouco tempo depois.
_Preciso entregar esses pacotes para um colega seu, chame-o para mim._Desconfiei que fosse tráfico de drogas e acertei, fomos pegos outra vez e encarcerados por guardas à paisana que trabalhavam disfarçados em diversas duplas divididas por quarteirão.
_ O que pretende levando essa vida, meu filho? Afaste-se desse Marcos._Disse-me meu pai depois duma longa conversa. Fui internado numa clínica para conseguir me recuperar da dependência química.

Voltei à universidade. Nunca mais coloquei uma gota de álcool na boca. Quanto a Marcos, nunca mais o vi, seus amigos me contaram que está preso novamente. Não quero mais conversa com essa gente.

Dez anos me foram roubados pelos narcóticos e a irresponsabilidade de meus atos perante às leis que regem a sociedade. Agora serei bem mais racional e menos impulsivo. Mas manter o autocontrole não é fácil. É lutar comigo mesmo a cada dia para ser um homem melhor.

AROLDO FILHO
Pacoti-Ceará
2007

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Aroldo Filho é Historiador, Literato, Letrista, Professor, Blogueiro, Jornalista Independente, Segurança, Vendedor, já foi Gerente de Vendas e às vezes é Humorista, também já foi Ator Amador  (Representando figuras do folclores católico, tais como Jesus Cristo, Rei-Mago Baltasar, Padre do livro "Os verdes abutres da colina" e São Vicente de Paula além de outros personagens em peças de escola).

1º Lugar em Auto de Natal no Estado do Ceará, atuando na ocasião como o Rei-Mago Baltasar em 2004.

Criador, Idealizador e Presidente do Jornal Delfos-CE (desde 2007).

Criador e Idealizador da Associação Cultural SEMPRE-Segmento dos Estudiosos da Memória e Patrimônio Regional da Serra de Baturité (2008). 

Criador e Idealizador do 1° Arquivo Público do Interior do Nordeste (2009).

2° e 4° lugares,consecutivamente, no 1° e 2° concursos de poesia da comunidade do Orkut "Vamos Escrever um livro?"(2009 e 2010).

Criador da exposição histórica: "PACOTI: UMA HISTÓRIA EM DOCUMENTOS", aprovado pelo Banco do Nordeste (2010). 

Formou-se em Licenciatura Plena em História (2010).

Sócio do Instituto Desenvolver (2011).

Trabalhou para o Governo do Estado do Ceará como pesquisador no Porto do Pecém (2011). 

Ministrou aulas de História, Geografia, Arte, Religião e Ciências em Pacoti e em Guaramiranga, no Colégio São Luís, na Escola Menezes Pimentel, na Escola Linha da Serra e na Escola Monteiro Lobato (entre 2008 a 2017).

2° Lugar em concurso de pensamento na comunidade "Grupo de Poesia" no Facebook (2012).

Participa como um dos autores dos e-books "Por onde andei?" e "Quem sou?" realizados pelo Balcão de Poemas, edição de Wasil Sacharuck.

Publica entrevistas, notícias, contos, crônicas, poesias, fábulas, romances, artigos, peça teatral e letra de música em 32 blogs desde 2005.

Recebeu a Comenda Domitila por Mérito Literário, da SECULDT-Secretaria de Cultura, Turismo e Desporto de Pacoti (2016).

Passou na seleção para o livro "Prêmio Literário Nacional Concurso Novos Poetas", da Editora "Vivara", 250 poetas escolhidos dentre 2.370 inscritos no país. (2016).

Concluiu Pós-Graduação em Gestão Escolar (2016)

Passou novamente na seleção para o livro "Prêmio Literário Nacional Concurso Novos Poetas", da Editora "Vivara", 250 poetas escolhidos dentre 3.207 inscritos no país. (2017).

Teve poesia publicada na Revista Gente de Palavra em fevereiro de 2018.